Sempre no período de verão ouvimos falar do surto de Dengue, Zica, Chikungunya e Febre Amarela. Este último é o que vem sendo noticiado muitas vezes recentemente. São diversos casos de morte por causa da Febre Amarela espalhados pelo Brasil. Como se não bastasse toda dor e sofrimento, ainda atribuíram aos macacos como responsáveis pela transmissão da Febre Amarela. Que triste! Agora, as pessoas que estão em regiões com riscos de contaminação, começaram a matar os bichinhos, achando que isto poderia combater a disseminação da Febre Amarela. Ao ver um macaco, seja ele Bugio ou qualquer outra espécie, fique tranquilo, eles não oferecem nenhum risco à população. Inclusive, o Bugio é uma espécie nativa da Mata Atlântica e está ameaçado de extinção. Se continuarem matando os bichinhos dessa forma, infelizmente ele será extinto rapidamente.

Os macacos, assim como os seres humanos, são vítimas da doença, que, diga-se de passagem, também pode mata-los. Nosso maior inimigo são os mosquitos que podem transmitir essa doença e não o macaco. Então, vamos todos nos unir e buscar ao máximo combater o mosquito, pois ele que transmite a doença. As prevenções são basicamente as mesmas que devemos ter para evitar a Dengue. Já estamos carecas de saber o que deve ser feito, mas vamos ver mais uma vez para fixar e começar a trabalhar buscando como resultado, reduzir ao máximo as contaminações e a proliferação da doença.

  • Primeiro: JÁ TOMOU SUA VACINA CONTRA A FEBRE AMARELA? Procure um posto de saúde desde já.
  • Evite o acúmulo de água
  • Coloque areia nos vasos de plantas
  • Coloque desinfetante nos ralos
  • Limpe as calhas
  • Coloque tela nas janelas
  • Seja consciente com seu lixo
  • Use de repelente

Portanto, vamos esquecer essa onda de matar os macaquinhos. Eles são os nossos principais indicadores de que a doença está por perto e que é para termos cuidado.

 

 

Escrito por Cilius